Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada! – parte I

E aí, época de festas, formaturas, ou só querendo mesmo mudar de estilo e não sabe que raios fazer no cabelo? A gente te dá uma ajuda com algumas dicas de cortes que foram hits em algumas épocas mas que sempre voltam a fazer sucesso!

Prestenção nas dicas que certamente vai ter uma pro seu estilo!

Eu achei algumas imagens ícones de cortes e vou compartilhar. São imagens de famosos e seus cortes, alguns um tanto esquisitos e outros clássicos e que na maioria dos casos, fizeram sucesso e muita gente copiou, e ainda copia. Como são muitas fotos, vou repartir em dois posts. Lá vai o primeiro!

Cleópatra:

Franja curta e fios lisos. É um dos mais lembrados em festas à fantasia, e quando é trazido pra idade moderna, lembra pin-up. A curiosidade é que historiadores dizem que ela usava uma peruca cacheada sem franja sobre a cabeça raspada. Cleópatra não tinha cabelo? Pois agora…

Joana D’Arc:

Apesar de nas figuras que a gente vê da heroína por aí, de cabelos cacheados na altura do ombro, ela usava cabelo bem curtinho, menininho mesmo, porque ela fazia parte do exército.

Pompadour:

É Amy Winehouse. Hahaha! Bom, foi “criado” pra Madame de Pompadour mas ganhou fama depois de muito usado por Maria Antonieta, e certamente qualquer um reconhece hoje em dia! Quem usa também é a nossa querida Marge Simpson.

Perucas Brancas:

Respectivamente Bach, Luis XVI e Mozart. Era acessório indispensável da elite cultural e da nobreza no século 18. Sei que hoje em dia só os juízes da corte americana – ou nem isso mais – usam esse tipo de coisa na cabeça. Mas é válido pra alguma festa à fantasia, né?

Gibson Girls:

Sabe os coques no alto da cabeça que vemos hoje em dia? É inspirado nessa ilustração de Charles Dana Gibson, que quis retratar a mulher moderna norte-americana, na virada do século 19 pro 20.

Chanel:

Coco Chanel popularizou esse corte quando quis dar liberdade às mulheres, com suas roupas de corte mais masculino.

A La Garçonne:

Nos anos 20, Loiuse Brooks apareceu com um chanel geométrico – franjinha reta e bem curtinho. É bem o mesmo corte que a gente vê nas fantasias de anos 20, com aquele capéuzinho pequeninho!

Super curto:

A dançarina e cantora Josephine Baker, nos anos 30, apareceu com seus cabelos grudados na cabeça, meio ondulado com alguns fios se destacando. Bem Betty Boop!

Diva:

As divas hollywoodianas Marlene Dietrich e Rita Hayworth tinham seus cabelos médios, ondulados e com um topete, repartido de lado. Muito diva.

Glamour Hollywoodiano:

Primeira coisa que me vem à cabeça com essa imagem é: Jessica Rabbit. Não lembra quem é? Veja aqui.

James Dean:

É o mesmo cabelo do Edward Cullen, só que James Dean é mais certinho.

Elvis Presley:

Elvis Presley é único, né gente. Acho que ainda não nasceu homem que fique bem com um cabelo desse.

Sexy 50′s/60′s:

Marylin Monroe. Tem nem mais o que dizer, né gente. Loiro platinado, ondulado leve, um pouco de volume e corte de base arredondada. Muito leve e super natural.

Bonequinha de Luxo:

Óbvio que o que veio em mente foi Audrey Hepburn. Um coque rosquinha no alto da cabeça, e franjinha curta, com a tiarinha. Super meigo!

Jackie O:

É um corte meio playmobil mas que marcou a classe, demonstrada pela Jackeline Kennedy nos anos 60.

Topete:

A cantora Dustin Springfield começou com essa onda, que teve sua volta nos anos 90 – mas com o topete na franja mesmo – e que voltou de novo agora, em alguns penteados da Amy Winehouse.

Futurista:

Nossa querida Twiggy e seu cabelinho curtinho, lambido pra trás da orelha. Ficou muito lindo nela, mas pra usar esse tipo de corte, a mulher precisa ter uma estrutura óssea no rosto muito boa e proeminente, pra que fique algo harmonioso.

Beatles:

Cabelinho playmobil pra meninos. É uma coisa meio Justin Bieber dos anos 50 e 60, só que o cabelo nem tinha corte, necessariamente. Só deixava crescer e nem dava a giradinha em volta da cabeça. Quem mora em Floripa com certeza já viu surfista com esse tipo de cabelo, usando boné por cima, que fica com as pontas pra fora – que eu particularmente acho feio com boné.

Brigitte Bardot:

Cabelão, bem longo e volumoso. É só deixar crescer e sair mexendo com ele por aí, é o preferido das mais jovens.

Joãozinho:

Vidal Sasson cortou o cabelo da Mia Farrow assim, bem joãozinho. Quem teria coragem?

Led Zeppelin:

Rockeiro anos 60/70, meio desgrenhado e com franja.

Black Power/Afro:

Anos 70. Michael Jackson, Angela Davis e Toni Tornado. Ou aquelas ilustras meio Beatles do Flower-Power hihi!

Franja:

Liso, longo e com franja marcada. Na foto, anos 70, Jane Birkin e Rita Lee – nem dá de imaginar a Rita Lee assim, hoje né? hahaa =x

Tigelinha:

Pra quebrar um pouco a atmosfera hippie dos anos 70, o tigelinha entra em ação.

Mullets Arrepiado:

Júnior “sem a Sandy” devia agradecer David Bowie pelo corte.

Dreadlocks:

Quem mais conhecido e melhor pra representar o dread? Bob Marley. Só é um estilo meio controverso até hoje, porque tem gente que vai e faz dread com o cabelo já comprido, tem gente que tem o cabelo muito enroscado e vai deixando crescer sem pentear e vai formando os dreads, e tem gente que tem cabelo meio liso e que opta por simplesmente ão lavar e não pentear, e aí vira uma massaroca. O que vocês acham dos dreads?

Pigmaleão 70:

Farrah Fawcet, uma Charlie’s Angel que morreu no mesmo dia do Michael Jackson – ou um dia antes e ninguém deu bola – teve o corte de cabelo que foi um dos mais copiados da história. Pigmaleão 70 é o corte em camadas, escovado pra fora.

Grease – nos tempos da Brilhantina:

Muito copiados entre os homens no fim dos anos 70, o cabelo que na verdade é dos anos 50 ficou famoso na cabeça de John Travolta que tava lindo, dançando muito e cantando muito nesse filme, há quem diga que a Brilhantina era gordura de baleia, sabonete, gel mesmo… Vai saber!

Punk:

Quem nunca viu gente na rua com o cabelo todo espetado, ou de moicano? O estilo punk se popularizou no fim da década de 70, com Sex Pistols – teve também Ramones, que usavam um corte “metal” mas era liso e com franjas.

Flat Top:

Quem estuda arte, design gráfico, publicidade ou alguma coisa parecida, com certeza já se deparou com uma foto dessa cantora. Grace Jones optou por dar uma raspada geométrica no cabelo afro, ao invés de fazer o Blackpower. Com a estrutura óssea do rosto dela, ficou mara, dizaí!

Flashdance:

É praticamente o mullet versão feminina. É um cabelo curto, na altura dos ombros, bem enrolado, com uma franjinha, que era preso metade atrás da cabeça. “I’m a manic, maaaaniac” quem nunca viu esse filme, ou ouviu essa música? Quem não tinha cabelo enrolado, se jogava no permanente!

Madonna:

Não foi só nos anos 80 que Madonna teve influência com seu cabelo. A gente sabe que a cantora vive mudando, que já teve até cabelo preto e liso. Aliás, sempre tem alguém com corte Madonna.

Ufa! Quanto estilo diferente… Quem tá em dúvida, procura online uma referência – pode ser até alguém anônimo que você viu o corte e gostou – e se inspira. Geralmente a gente se inspira em gente famosa porque a gente vê eles muito mais frequentemente do que um anônimo, mas vale tudo. E gente, sem medo de cortar, porque cabelo cresce hein!

Próximo post tem mais outras tantas fotos inspiradoras!

Fonte: UOL

Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada! – parte I 5 out of 5 based on 1 ratings.

Gostou do blog? Então junte-se à nós no Facebook!